visitantes

domingo, 2 de março de 2008

dança

Magia - Alba Luna - 21jun07


sempre o que há de mais quente é o que escorre e entra
é que a febre do teu nome avança pelas calçadas
e contemplo a senha
pelas frestas das portas que serão abertas
pés descalços

enquanto me embaraço em pernas
que procuram arrebatar as fissuras do salto
no chão que espera a dança
e arrisca o vão do asfalto

A ironia da vida está no instante em que se cala.


Madrugada de 18 de janeiro de 2008

2 comentários:

  1. fale sempre de seu bailado...
    besos

    ResponderExcluir
  2. Pés são sempre fantásticos. Os que você pintou beiram o inacreditável.
    Outrosoutros.

    ResponderExcluir