visitantes

domingo, 8 de fevereiro de 2009

colher em riste

Colher de sopa - António Soares
12dez2007




colher em riste

a humanidade é uma colher em riste
fico à sua espera
:
de boc A berta
— faminta —
colho somente o ferro / trinco os dentes
encolho minha indignação pela saliva.



06h
10/04/2007

12 comentários:

  1. E assim perdemos grande parte do tempo, estando à espera de algo... degustando o sabor ruim que é estar fazendo coisa alguma...

    bjosss!!!

    ResponderExcluir
  2. Num belo dia recordo-me da Beatriz, procuro seu blog e como de costume encontro boas leituras.
    Cada vez me surpreendo mais com a estetica dos teus poemas.
    Muito Bom!

    ResponderExcluir
  3. Lindo, lindo. Amei o último verso e a originalidade da metáfora.
    Dessa leitura, engoli a doçura de seus maduros versos.
    Beijoca!

    ResponderExcluir
  4. Ai meus dentes. A humanidade é um garfo entortado pelo ilusionismo de Uri Geller.


    abzzz

    ResponderExcluir
  5. Olá, Poeta!
    E por aqui a poesia em riste...
    Ao aportar, encontro uma pequena/grande criação - e indignado diante a humanidade, vou reler e reler com a colher em riste...
    Muito Bom!
    Abraços
    Everaldo Ygor

    ResponderExcluir
  6. escolhendo pela saliva, entre o ferro da colher e os entes queridos ou não....gostei muito desse.

    ResponderExcluir
  7. Olá! Como sempre ótimos textos por aqui. Andei meio ausente, mas é o tempo, aos poucos vou visitando um e outro. E tu como estai?
    Recebi seu convite para o lançamento do livro de Andréa Del Fuego e respiração de labirinto. Acho que irei matar uma aula para vei isso, gostari de te ver lá e tornar mais uma blogueira conhcida de verdade. Passar esta leitura para o real... Um grande beijo e quem sabe a gente se encontra lá?

    ResponderExcluir
  8. Para alguns só a colher vazia, sem alimento...
    Para nós o apurado cardápio poético desta página.

    Beijão.

    Ricardo Mainieri

    ResponderExcluir
  9. massa!

    bj e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  10. Eu, procuro recolher e saborear o MEL hor que encontro em tudo!...
    Beijos doces, e alados, Linda.

    ResponderExcluir
  11. Belo site, belos poemas
    Parabéns
    Veja meu blog
    www.portas-lapsos.zip.net
    Abraços

    ResponderExcluir